Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
17/02/2019 | 00:40 - Roraima / Política

RR . Lenir Rodrigues, presidente do PPS em RR, defende cota para mulheres na política

Lucas Almeida -Alerr

“Eu considero a regra errada. [...] Se os homens preferem mais política do que a mulher, tá certo, paciência, é a vocação. Se você fizer uma eleição para bailarinos e colocar uma cota de 50% para homens, você ia perder belíssimas bailarinas, porque a vocação da mulher para bailarina é muito maior do que a de homem.” Diz trecho da entrevista de Bivar à Folha.

 

O Presidente nacional do PSL (Partido Social Liberal), Luciano Bivar, afirmou à Folha de S. Paulo, em entrevista publicada nesta semana que, em sua visão, mulher não tem vocação para política. “A política não é muito da mulher. Eu não sou psicólogo, não. Mas eu sei isso”, disse.

Atualmente, o Fundo Especial Eleitoral deve destinar o mínimo de 30% para as candidaturas de mulheres. Bivar se disse contra a regra de cota que está em vigor atualmente.

“Eu considero a regra errada. [...] Se os homens preferem mais política do que a mulher, tá certo, paciência, é a vocação. Se você fizer uma eleição para bailarinos e colocar uma cota de 50% para homens, você ia perder belíssimas bailarinas, porque a vocação da mulher para bailarina é muito maior do que a de homem.” Diz trecho da entrevista de Bivar à Folha.

A presidente estadual do PPS (Partido Popular Socialista) e deputada estadual de Roraima, Lenir Rodrigues defendeu a cota e criticou comparação de Bivar. “Sim, nós mulheres somos bailarinas do mundo. Porque temos jogo de cintura para fazer mil e uma atividades e ainda sermos participantes ativas na política partidária”.

Para ela, a fala estimula o retrocesso ao invés de incentivar a igualdade de gênero como uma estratégia para eliminar obstáculos que impedem as mulheres de ingressar na política. “Não deve nos desestimular essa posição machista e retrógada do presidente do PSL”.

A deputada incentivou as mulheres roraimenses a participar da política. “Vamos independentemente de partido e ideologia, nos interessar pela política partidária, pois ela é um instrumento para que possamos ter nossas vozes ouvidas e nossos direitos respeitados”, concluiu. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença