Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
21/01/2019 | 21:39 - Internacional / Economia

Forúm Econômico Mundial . Bolsonaro diz: ‘Esperamos mudança do governo na Venezuela’

Divulgação

Sua presença não tende a passar em branco entre os habituais manifestantes de Davos. No sábado 19, militantes de sindicatos e ativistas em prol dos direitos humanos protestaram em Lausanne e Berna contra a presença de Bolsonaro e do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Reunindo cerca de 1.000 pessoas, muitas com cartazes ilustrados com as fotos dos dois líderes e o adjetivo “fascistas”, os manifestantes assinalaram que Bolsonaro e Netanyahu “não são bem-vindos”.

 

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, logo a chegar em Davos, na Suíça, que “espera a mudança do governo na Venezuela”. Bolsonaro disse que fora informado sobre o suposto motim de militares para derrubar o ditador Nicolás Maduro, ocorrido na madrugada desta segunda-feira, 21, mas ainda não tinha o detalhamento do episódio.

O tema poderá ser mencionado pelo presidente brasileiro em seu discurso nesta terça-feira no Fórum Econômico Mundial (WEF). Bolsonaro terá dez minutos para passar uma mensagem atrativa para potenciais investidores estrangeiros no Brasil.

O presidente desembarcou em Zurique, na Suíça, no fim da manhã desta segunda-feira, 21, e seguiu de carro com sua comitiva com cinco ministros a Davos, nos Alpes suíços.

Sua presença não tende a passar em branco entre os habituais manifestantes de Davos. No sábado 19, militantes de sindicatos e ativistas em prol dos direitos humanos protestaram em Lausanne e Berna contra a presença de Bolsonaro e do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Reunindo cerca de 1.000 pessoas, muitas com cartazes ilustrados com as fotos dos dois líderes e o adjetivo “fascistas”, os manifestantes assinalaram que Bolsonaro e Netanyahu “não são bem-vindos”.

Nos últimos dias, os principais jornais suíços destacaram a presença de Bolsonaro como uma das mais relevantes autoridades no Fórum Econômico Mundial deste ano, que será aberto nesta segunda-feira. Crises domésticas nos Estados Unidos, França e Reino Unido afastaram alguns dos principais líderes, que, de última hora, cancelaram sua viagem a Davos.

Fonte: Veja 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença