Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
13/12/2017 | 17:46 - Internacional / Esporte

Esporte. Real sofre, bate Al Jazira e pega Grêmio na final do Mundial

Giuseppe Cacace / AFP / LANCE!

O Real Madrid imprimiu uma verdadeira blitz no Al Jazira nos minutos iniciais. Mas não esperava um dia inspiradíssimo do goleiro Ali Khaseif, que fez excelentes defesas. A trave também salvou a equipe dos Emirados Árabes. Cristiano Ronaldo chegou a ficar irritado pelas intervenções do arqueiro em lances do português.

O Grêmio terá pela frente o Real Madrid na final do Mundial de Clubes, no sábado. Nesta quarta-feira, os Merengues tiveram muitos problemas para bater o Al Jazira, em Abu Dhabi, por 2 a 1. Romarinho abriu o placar para os donos da casa, mas Cristiano Ronaldo e Bale viraram para os espanhóis. Com o gol, o português tornou-se o maior artilheiro da história do Mundial, desde que a competição passou a ser organizada pela Fifa.

Os Merengues perderam um caminhão de gols e pararam no goleiro Ali Khaseif na primeira etapa. Em contra-ataques, o Al Jazira ameaçava, abriu o placar e teve uma grande oportunidade de abrir 2 a 0. Mas o Real seguiu pressionando e conseguiu a virada.

O Real Madrid imprimiu uma verdadeira blitz no Al Jazira nos minutos iniciais. Mas não esperava um dia inspiradíssimo do goleiro Ali Khaseif, que fez excelentes defesas. A trave também salvou a equipe dos Emirados Árabes. Cristiano Ronaldo chegou a ficar irritado pelas intervenções do arqueiro em lances do português.

Aos sete minutos, um lance que mostrou o bom momento do goleiro. Modric arriscou de fora da área, Ali Khaseif fez grande defesa, a bola foi na trave e voltou nele antes de sair. Benzema também obrigou o camisa 1 do Al Jazira a duas excelentes intervenções.

Vendo que o gol amadurecia, o Real Madrid foi todo para frente e deixou a retaguarda aberta. Mabkhout quase abriu o placar em contra-ataque. o Real teve dois gols anulados, um por falta de Cristiano Ronaldo e outro em impedimento de Benzema, que não participou do lance que terminaria com cabeçada de Casemiro. O árbitro Sandro Meira Ricci consultou o auxílio do vídeo e não validou a jogada, para desespero dos jogadores merengues.

O Real seguia com a bola, avançando com os dois laterais e sofria com alguns contragolpes. Assim, para surpresa de todos, o Al Jazira abriu o placar. Romarinho recebeu na esquerda, dominou bem e mandou no cantinho de Navas.

Atrás do marcador, o Real foi todo para o ataque do segundo tempo. Novamente, deixou a zaga desguarnecida e levou um contragolpe mortal, com dois jogadores do Al Jazira na cara de Navas. Por sorte, Boussoufa estava um pé à frente e o árbitro, novamente com ajuda do VAR, anulou. Em seguida, Ali Khaseif deixou o campo lesionado.

O gol invalidado, contudo, animou o Real Madrid. Aos sete, Modric acertou lindo passe para Cristiano Ronaldo, que bateu cruzado e guardou. Foi o primeiro lance após a saída de Ali Khaseif, que parou o ataque merengue na etapa inicial. Com o gol. Cristiano Ronaldo tornou o maior artilheiro do Mundial, desde que ele passou a ser organizado pela Fifa, em 2000.

Benzema teve a chance de garantir a virada. Em três ocasiões, ele perdeu na cara de Al Senaani. Em uma delas, poderia rolar para CR7 marcar. Nas outras, mandou na trave. Na defesa, o Real sofria com os contra-ataques, principalmente com Romarinho, disparado o melhor do Al Jazira.

O técnico Zinedine Zidane cansou de ver o compatriota Benzema perder gols e lançou Bale. No primeiro lance, a estrela do treinador brilhou intensamente. Marcelo deu lindo passe para Lucas Vázquez na direita. O atacante espanhol rolou para trás e o galês finalizou. No caminho, CR7 tentou dar de letra, mas a bola entrou direto. Era a virada merengue em Abu Dhabi. O camisa 11 ainda teve outra chance, mas o goleiro salvou o terceiro.

Fonte: Terra

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2018 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença