Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
29/09/2019 | 13:53 - Amazonas / Saúde

Artigo, por José de Arimateia Viana. Doenças da Alma!

Divulgação

Em algumas referências da Bíblia, a palavra coração é o mesmo que mente, ou seja, refere-se à alma do homem. Assim sendo, no texto citado, entende-se que os rins representam o corpo humano que em grego é chamado de soma, onde as doenças do corpo tem origem na alma. Nossa alma precisa se alimentar dos nutrientes do céu para ter vida em abundância, Jesus é o pão da vida e a solução para os problemas do mundo, entretanto, a maioria das pessoas não o recebe e, por isso, sofrem as consequências de suas escolhas erradas.

Artigo, Doenças na Alma!  Por José de Arimateia Viana

O alerta amarelo foi dado, as doenças de origem psicossomáticas têm assustado pessoas do mundo inteiro, os índices de suicídios são apavorantes. Pesquisas apontam que cerca de 800 mil pessoas acabam com suas vidas todos os anos no mundo, o que equivale a uma morte a cada 40 segundos, precisamos entender a luz das Escrituras, bem como, por meio da ciência, quais os principais fatores causadores destes distúrbios.

A palavra alma no grego quer dizer psiquê; o que dá origem àquilo que chamamos de psicologia, o homem tendo conhecimento do seu próprio psicológico. Temos, ainda, um corpo material que no grego se chama soma, sendo que, a junção de ambos, é psicossomática, ou seja, esses distúrbios de certas funções orgânicas e corporais, são disfunções no corpo causadas por problemas na alma. A ciência já detectou esse distúrbio, assim como a Bíblia faz referência a essas doenças quando o salmista declara. “O meu coração se azedou, e sinto picadas nos meus rins”, (Sl 73.21).

Em algumas referências da Bíblia, a palavra coração é o mesmo que mente, ou seja, refere-se à alma do homem. Assim sendo, no texto citado, entende-se que os rins representam o corpo humano que em grego é chamado de soma, onde as doenças do corpo tem origem na alma. Nossa alma precisa se alimentar dos nutrientes do céu para ter vida em abundância, Jesus é o pão da vida e a solução para os problemas do mundo, entretanto, a maioria das pessoas não o recebe e, por isso, sofrem as consequências de suas escolhas erradas.

Fazendo uma análise dos resultados das escolhas erradas, bem como dos fatos relatados pela ciência por meio de diversos profissionais, percebemos que há uma confusão generalizada no meio da sociedade por vários motivos. Comparando as informações da área da saúde (medicina, psicologia, fisioterapia, psiquiatria, psicanálise) e de testemunhas oculares com o que afirma a Bíblia, chega-se a conclusão que a humanidade enfrenta diversos problemas e na sua maioria, estão relacionadas às questoes posicológicas, que a ciência não consegue resolver.

Considerando que o homem foi formado para viver em comunhão com Deus, a ausência dEle se traduz em prejuízos sem precedentes e o pecado, em doenças diversas. Os agentes do mal colocam em prática suas ações gerando insegurança, carência afetiva e distúrbios psicológicos. Esses, às vezes, são causados por palavras contrárias à motivação e com enorme peso gerador de traumas e outras decpções correlatas.

Muitas pessoas sofrem rejeição, maus tratos, agressões físicas e verbais, assédios, traições, separação, críticas exageradas nas escolas, experiências traumáticas. Segundo o dicionário informal, vão desde apelidos de mau gosto, brincadeiras de risco sem consentimento, atos de violência física ou verbal até atitudes que levem à morte.

É preciso refletir profundamente sobre nossas escolhas e comportamentos, será se estamos alinhados com o que Deus planejou para todos nós? Se Cristo é o único caminho para felicidade do homem, não vejo razão em buscarmos alternativas para termos a felicidade completa, pois o vazio causado pela ausência do Espírito Santo, trás todo tipo de situações indesejadas ao nosso ser.

Sem um direcionamento correto, as pessoas não buscam compreender o outro de forma a praticar a empatia, ou seja, colocar-se no lugar dos outros e procurar sentir o que elas sentem. Num sentido amplo, as pessoas gostam de se sentir seguras, ter o reconhecimento positivo por aquilo que fazem de bom e correto. Na verdade, mesmo que não consigamos agradar, devemos incentivar os outros no bom caminho.

Não se devem desestimular as pessoas fazendo uso de palavras negativas ou gestos inadequados, pois isso causa na alma muitas feridas de difícil cura.

Os ataques do mal começam quando nascemos e continua ao longo da vida. Na verdade, há um domínio do mal neste mundo que tenta, a todo o custo, desestabilizar o ser humano desde o nascimento até a morte. Tais perseguições ocorrem durante o curso da vida, mas Cristo tem o poder de neutralizar os efeitos contrários.
 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença