Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
21/07/2019 | 13:51 - Amazonas / Cidades

AM. O MUNDO CONTROLADO PELO MAL, ARTIGO.

Divulgação

Em meio a tanto caos, ainda assistimos à natureza em desequilíbrio, por causa da depredação do homem, e à impotência dos governos diante dos fenômenos naturais e dos diversos eventos fortuitos que se repetem com frequência, como, por exemplo, terremotos, maremotos, erupções vulcânicas, furacões, quedas de meteoros, erupções solares, aquecimento global, câncer de pele, queimadas sem controle, clima congelado em algumas regiões e sol escaldante em outras, cheias, marés invadindo orlas, animais morrendo em razão de secas e queda de ofertas de alimentos em decorrência desses e de outros fenômenos.

 

O mundo aqui descortinado não tem relação com o mundo físico, mas trata-se de um sistema que reúne todos os poderes limitados e transitórios opostos a Deus, que promove a desordem ética, social e moral. A todo instante em todo o globo terrestre, inúmeras notícias chegam e são, no todo, indigestas, às vezes também sangrentas, devido ao grau de violência, em outros casos depreciadoras de todos os valores puros e sadios, referendados pelo cristianismo.

 

O desequilíbrio é real, a exemplo dos mandatários de poder que fomentam os conflitos econômicos e sociais, bem como os religiosos, promovem guerras, incentivam violências, apropriam-se das posses dos menos favorecidos, além de outras atrocidades inseridas nesse contexto.

 

A desigualdade social fala mais alto, pois muitos ostentam posições de alto nível no meio da sociedade e outros não têm alimentos para saciar sua fome e de seus familiares. A despeito disso, a classe média trabalha quase seis meses por ano só para pagar impostos, pois a carga tributária do Brasil é uma das maiores do mundo. Contudo, se os recursos fossem aplicados de forma correta, estaríamos usufruindo dos benefícios, mas o que vemos são leitos de hospitais superlotados, escolas sucateadas, segurança pública totalmente deficitária, dentre outros problemas.

 

O mundo é desigual, nele vale mais quem tem mais e menos quem tem pouco. Esse padrão de governo adotado por muitos líderes e absorvido pela sociedade, é terrivelmente cruel! Hoje em dia é mais aliciante quebrar regras conservadoras, desobedecendo a pais, professores, pastores, sacerdotes e Deus, a ter que seguir regras conservadoras e disciplinares.

 

Por conta desta desobediência deliberada, o mundo vive um verdadeiro caos, assistimos às instituições em decadência, as pestes e doenças são imensuráveis, a violência toma proporções alarmantes, a ganância dos homens pelo poder, não possui limites.

 

Deus é deixado de lado e as pessoas criaram um padrão próprio de vida, para seguir seus diversos desejos e, em consequência disso, todos nós sofremos com a soberba que impera no coração dos homens, e coloca em Deus a culpa pelas mazelas que afetam a humanidade. Deus não pode ser responsabilizado pelas maldades que atingem o homem, pois as escolhas erradas proporcionam situações
desagradáveis, assim como as certas geram benefícios e resultados positivos na vida de qualquer pessoa.

 

O sistema mundano oferece vantagens e possibilidades de conquistas fora dos padrões estabelecidos pela lei, pois a ambição é aguçada naquilo que os homens mais desejam: prosperidade material, fama, nome, status, sucesso, poder político, realização pessoal e destaques nos diversos cenários. Esses desejos, na verdade, funcionam como ímã e atraem os ambiciosos e avarentos, os ignorantes e tolos, os céticos e homicidas, os prostituídos e devassos de toda ordem.

 

Percebe-se, com clareza, uma confusão geral nos conceitos de valores morais e éticos, que conduzem a maioria das pessoas a transitar na contramão dos princípios de Deus. Diante disso, a pergunta que não quer calar: O que está acontecendo?
E a resposta vem de imediato: traições, depravações, falsidades, manipulações, desonestidades, conflitos, violências, falta de pudor etc. e tal. São muitas as atrocidades e o desconforto em geral.

 

Em meio a tanto caos, ainda assistimos à natureza em desequilíbrio, por causa da depredação do homem, e à impotência dos governos diante dos fenômenos naturais e dos diversos eventos fortuitos que se repetem com frequência, como, por exemplo, terremotos, maremotos, erupções vulcânicas, furacões, quedas de meteoros, erupções solares, aquecimento global, câncer de pele, queimadas sem controle, clima congelado em algumas regiões e sol escaldante em outras, cheias, marés invadindo orlas, animais morrendo em razão de secas e queda de ofertas de alimentos em decorrência desses e de outros fenômenos.

 

O fato é que estamos vivendo em um mundo totalmente desequilibrado em diversos aspectos, pois as pessoas insistem em viver de forma libertina, sem observância das regras estabelecidas por Deus e pelos próprios homens.

 

José de Arimateia Moreira Viana é Pastor, Teólogo e um estudioso da Palavra de Deus.

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença