Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
22/04/2019 | 23:12 - Amazonas / Câmara Municipal de Manaus

AM . Vereador Fred Mota diz que o Amazonas precisa se impor e mostrar que existe

Aguilar Abecassis

Mota lembrou da situação da Conferência Rio 92, em 1992, quando o presidente George W. Bush se recusou a vir à conferência enquanto o presidente Fernando Collor de Mello não demarcasse as terras dos índios yanomami. “O Amazonas precisa dizer que aqui existem famílias. Nosso povo do interior sofre e morre porque não tem energia, porque tem que salgar um alimento pra poder comer em 15 dias, no máximo. E agora, este senhor que nunca pisou no Amazonas quer nos prejudicar”, argumenta.

 

O vereador Fred Mota (PR) contestou a fala do ministro da Economia Paulo Guedes durante o pequeno expediente da Câmara Municipal de Manaus (CMM) nesta segunda-feira (22/4). Em entrevista à Globo News, na última quarta-feira (17), quando perguntado pela jornalista Míriam Leitão sobre a Zona Franca de Manaus (ZFM), Paulo Guedes disse que não “ferraria o Brasil inteiro” em detrimento da ZFM.

Na visão do parlamentar, o ministro precisa entender que é o modelo Zona Franca que mantém toda a floresta amazônica em pé. “A floresta em pé dá mais recursos e desenvolvimento para a nossa região. Para cada emprego que se corte na Zona Franca, teremos que dar um motosserra para o caboclo do interior”, disse o vereador.

Mota lembrou da situação da Conferência Rio 92, em 1992, quando o presidente George W. Bush se recusou a vir à conferência enquanto o presidente Fernando Collor de Mello não demarcasse as terras dos índios yanomami. “O Amazonas precisa dizer que aqui existem famílias. Nosso povo do interior sofre e morre porque não tem energia, porque tem que salgar um alimento pra poder comer em 15 dias, no máximo. E agora, este senhor que nunca pisou no Amazonas quer nos prejudicar”, argumenta.

União de forças

Em entrevista a veículos de comunicação ainda nesta segunda-feira, Fred Mota destacou que o parlamento municipal deve unir forças com a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e a bancada federal, para ir a Brasília se encontrar com Paulo Guedes. “É impossível saber que em 2017, nós rendemos quase R$ 11 bilhões para São Paulo e estarmos agora em um estado letárgico, de pires na mão, tendo que pedir favores ao governo federal”.

Na entrevista, o parlamentar voltou a afirmar que é hora de a região amazônica dizer que para cada emprego fechado na Zona Franca pelo governo federal, será derrubada uma árvore da região. Mota considera que o ministro acha que a ZFM é apenas produzir “alguma coisa”.

“Alguém vai ter que tomar uma posição. O caboclo do interior está sem energia, sofrendo, para São Paulo enriquecer às nossas custas? Não pode ser assim. A Câmara vai unir forças para mostrar a este senhor e ao governo que sim, o Amazonas faz parte do Brasil. Nós colaboramos e muito para o desenvolvimento do Brasil, e o que o país está nos dando? O ministro precisa vir aqui e conhecer a nossa realidade”, salientou.

Aprovação de projeto

Durante a ordem-do-dia desta segunda-feira, o plenário da Câmara aprovou o parecer favorável da 6ª Comissão de Saúde da Casa sobre o projeto de lei 77/2018, de autoria de Fred Mota, que institui a semana de prevenção ao diabetes nas escolas municipais de Manaus. Com a aprovação do parecer, o projeto segue agora para segunda discussão, na forma da lei, e deve ser discutido nas próximas sessões plenárias da Casa. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença