Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS VÍDEOS RÁDIO
notícias
16/04/2018 | 18:25 - Amazonas / Educação

AM . Servidores recebem orientações sobre autismo em Manaus

Divulgação/Semad

Realizada no auditório da Semad, a palestra foi proferida pela fonoaudióloga e psicopedagoga Lilia Rocha, da Associação Mãos Unidas pelo Autismo (Mupa), que, na ocasião, abordou a importância de incluir as crianças autistas na sociedade, alertando os servidores quanto aos indícios do autismo.

 

 

Servidores da Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad) participaram na manhã desta segunda-feira, 16/4, de uma palestra informativa sobre o Autismo, em alusão ao “Abril Azul” – mês em que se comemora o Dia Mundial da Conscientização do Autismo.

 

Realizada no auditório da Semad, a palestra foi proferida pela fonoaudióloga e psicopedagoga Lilia Rocha, da Associação Mãos Unidas pelo Autismo (Mupa), que, na ocasião, abordou a importância de incluir as crianças autistas na sociedade, alertando os servidores quanto aos indícios do autismo.

 

“É preciso observar desde pequeno, pois há três indícios principais. Eles se mostram na parte motora da criança, em suas relações sociais e como ela se expressa através da sua linguagem, seja na fala ou gestos”, frisa.

 

A servidora municipal Lúcia Fradera destaca o seu interesse e a relevância de uma palestra sobre o tema. “Me trouxe muito conhecimento, principalmente porque tenho um caso na família. Realmente somou muito, pois aprendi coisas que não sabia, os pontos foram muito explicados e vejo que foi algo bem positivo”, comenta.

 

Também foi explorada a questão da inclusão dos autistas, que, segundo Lilia Rocha, ainda tem falhas devido ao preconceito e à falta de informação sobre o assunto.

 

“Deveria ser bem gostoso ir para uma sala de aula, sabendo que você vai ser incluso e vai ter outros amigos, mas não é isso que acontece, o autista é ‘deixado’ numa escola. Quando se tem um mediador, ele apenas o ajuda na aprendizagem acadêmica, porém o social é esquecido. Se o processo de socialização não for feito, ele pode aprender tudo, mas desaprende ao longo dos anos, pois é apenas um ensinamento mecânico”, pontua Lilia.

 

Em caráter informativo, a atividade está alinhada com as propostas do Programa de Qualidade de Vida e Bem-estar no Ambiente de Trabalho da Semad.

 SEMAD

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2018 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença