Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
08/04/2019 | 21:13 - Amazonas / Economia

AM . Piscicultores do Amazonas iniciam despesca para abastecer o Feirão do Pescado Especial Semana Santa

Roberto Carlos Mendes / Secom

A Fazenda São Pedro deu início à despesca de 30 toneladas de matrinxã e 20 toneladas de tambaqui, que serão fornecidos para o feirão. A produção teve como destino o frigorífico FrigoNorte, um dos expositores do Feirão do Pescado. Nossa expectativa é vender 50 toneladas de pescado, com tambaqui pesando a partir de 3 quilos e matrinxã a partir de 1,5 kg, explica o gerente do frigorífico, César Fausto.

 

 

 

O Governo do Amazonas, por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), vai comercializar mais de 100 toneladas de peixes regionais durante o Feirão do Pescado Especial Semana Santa. O evento, que movimentou aproximadamente R$ 1,5 milhão no ano passado, será realizado entre os dias 16 e 19 de abril, terça a sexta-feira, em quatro endereços da capital.

 

A Fazenda São Pedro deu início à despesca de 30 toneladas de matrinxã e 20 toneladas de tambaqui, que serão fornecidos para o feirão. A produção teve como destino o frigorífico FrigoNorte, um dos expositores do Feirão do Pescado. Nossa expectativa é vender 50 toneladas de pescado, com tambaqui pesando a partir de 3 quilos e matrinxã a partir de 1,5 kg, explica o gerente do frigorífico, César Fausto.

 

O gerente da Fazenda São Pedro, Francisco de Assis, explica que a demanda de pescado para a Semana Santa precisa ser viabilizada com mais de um ano de antecedência. Quando alevino, a gente cria no berçário, e quando está com cerca de 10 centímetros, colocamos no lago grande. Ali eles ficam até completar 12 meses. E o nosso papel é monitorar a acidez da água, o oxigênio e o fornecimento de ração, destacou.

 

Segundo o Chefe do Departamento de Negócios Agropecuários e Pesqueiros da ADS, Tomás Sanches, os visitantes do feirão podem aguardar pescado regional novo, de qualidade e com preço justo. Essa é uma grande oportunidade para que o piscicultor e os empresários do ramo frigorífico possam ter um lucro satisfatório, vendendo diretamente para o consumidor final.

 

Produtos

O tambaqui será vendido por valores a partir de R$ 8,50 (tamanho médio) e de R$ 9,90 (grande); acima de 5,01 quilos, o valor será de R$ 12,90. Já o quilo do curumim tratado será vendido a R$ 10 reais. Para a espécie matrinxã, o preço ficou definido em R$ 11,90, qualquer peso. E o preço do pirarucu vai variar de R$ 5,90 (carcaça) a R$ 23,90 (lombo do pirarucu seco), com destaque para a ventrecha do pirarucu fresco, que sairá a R$ 14,90 o quilo.

Além do peixe in natura, o público também encontrará pescados processados em forma de filés, postas e picadinho, e ainda peixes regionais como pacu, jaraqui e sardinha. Serviços como cortes especiais para caldeirada e/ou assado e retirada de espinha também fazem parte das opções disponíveis para os compradores.

 

Feirão do Pescado

Neste ano, o feirão será realizado em quatro endereços: no Centro Social Urbano (CSU) do bairro Parque 10, zona centro-sul; na Alameda do Samba, bairro Alvorada, zona centro-oeste; no Centro de Convivência Padre Pedro Vignola, bairro Cidade Nova, zona norte; e no estacionamento da sede do Sebrae, unidade Aleixo, zona centro-sul.

 

No dia 16/4, terça-feira, o evento será realizado das 16h às 20h. No dia 17, quarta, a feira terá início às 7h, com abertura oficial do evento marcada para as 9h no CSU do Parque 10, e seguirá até às 20h nos quatro pontos de venda. No dia 18, quinta, o horário também é das 7h às 20h. E, no dia 19, sexta, das 7h às 13h.


 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença