Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
28/02/2019 | 06:56 - Amazonas / Economia

AM . Necessidade de defesa coordenada da ZFM é destacada na 278ª reunião do Codam

Enock Nacismento -Suframa

No evento, presidido pelo secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jório Albuquerque Veiga, foi aprovada uma pauta com 39 projetos industriais com investimentos acima de R$ 1 bilhão e a criação de 1.441 vagas no mercado de trabalho, ao longo de três anos.

 

A importância da união de esforços e o aprimoramento da capacidade de articulação para defender a Zona Franca de Manaus (ZFM) foram destacados na 278ª reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), nesta quarta-feira (27), no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea).

No evento, presidido pelo secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jório Albuquerque Veiga, foi aprovada uma pauta com 39 projetos industriais com investimentos acima de R$ 1 bilhão e a criação de 1.441 vagas no mercado de trabalho, ao longo de três anos.

Em seu discurso, o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, ressaltou a urgência de esforços conjuntos para a defesa da ZFM e alertou sobre a importância estratégica da aprovação de novos Processos Produtivos Básico (PPBs) para o futuro do modelo ZFM.

“Os produtos que estão sendo fabricados hoje aqui não garantirão a continuidade do modelo daqui a dez anos. É preciso lutar pela aprovação de novos PPBs de produtos que ainda não são fabricados aqui. E não pode continuar o mesmo processo dificultoso para conseguir a aprovação. Isso precisa ser capitaneado pelo Estado. Ele define o que deve ser produzido e depois vai atrás dos investidores”, explicou.

Ao expressar votos de sucesso à nova gestão da SUFRAMA, Périco ressaltou que a autarquia precisa de apoio coletivo para conseguir cumprir seu papel institucional. “Não é à SUFRAMA que cabe a função de fazer articulações com o parlamento, isso é dever do Estado. Para a SUFRAMA tem que ser dado subsídios para ela pleitear do executivo federal as garantias constitucionais da ZFM”, pontuou.

Outro representante do setor produtivo local, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo, ressaltou que que a busca por outras matrizes econômicas não pode tirar a prioridade tática da defesa da ZFM.

“Prefiro falar novas matrizes econômicas e não matrizes econômicas alternativas. A palavra alternativa dá a ideia de que é preciso deixar uma coisa para pegar outra. Tem que somar. A ZFM é a nossa única fonte de economia. Acabar com ela, é acabar com tudo”, disse.

O titular da Seplancti, Jório Veiga, também endossou que a diversificação da economia do Amazonas tem o objetivo de complementaridade, não de desvalorização da ZFM. “ =Sobre o que o Nelson Azevedo falou quero ressaltar que não será ‘A ou B’, será ‘A+B+C’. A ideia é de adição”, frisou.

PPB
Escalado para encerrar o evento, o superintendente da SUFRAMA, Alfredo Menezes, destacou a relevância de ações conjuntas interinstitucionais para fortalecer e aprimorar o modelo ZFM. Menezes afirmou, ainda, que uma das principais medidas de aperfeiçoamento é a resolução do processo de aprovação dos PPBs. “Nosso objetivo é: primeiro destravar o processo de aprovação, pois a demora pode inviabilizar a produção. Em um segundo momento, a reivindicação é trazer a decisão de Brasília para Manaus”, relatou.

Alfredo Menezes também destacou que há um convite para o presidente Jair Bolsonaro e equipe ministerial participar da primeira reunião do Conselho de Administração da SUFRAMA. Conforme o superintendente, a data do evento depende da resposta presidencial. “Sobre 52º aniversário da ZFM, quero ressaltar que ele será comemorado da forma como o atual momento exige: com muito trabalho. Não haverá festa. Precisamos trabalhar com muita dedicação e disciplina para realizar o que é de nós esperado. Afinal, a disciplina é a ponte entre os sonhos e as realizações”, salientou.  

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença