Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
05/06/2019 | 22:45 - Amazonas / Saúde

AM . Manaus foi a capital brasileira que mais cumpriu a meta de vacinação contra o H1N1

Alex Pazuello - Semcom

“Assumimos junto ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o compromisso de proteger a população de Manaus do H1N1, com a prerrogativa de que a campanha fosse antecipada no Amazonas. Foi um verdadeiro ‘exército’ dos servidores da saúde e também de outras secretarias para cumprir com essa determinação. Agradeço ao empenho de todos e fico muito feliz com o resultado alcançado, principalmente porque isso significa que estamos cuidando das pessoas”, afirmou o prefeito Arthur Virgílio Neto, que já havia anunciado o bom desempenho da capital no início desta semana, quando também divulgou que a cidade está livre do sarampo.

 

Com 503.183 pessoas dos grupos prioritários imunizadas, o que representa 103,19% do público-alvo estabelecido pelo Ministério da Saúde, Manaus foi a primeira colocada, entre as 27 capitais brasileiras, no ranking da vacinação contra a Influenza, causada pelo vírus H1N1. A campanha foi antecipada na capital amazonense e durou menos de 15 dias, de 20/3 a 5/4, graças à mobilização encabeçada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto e que envolveu quase 10 mil servidores.

 

“Assumimos junto ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o compromisso de proteger a população de Manaus do H1N1, com a prerrogativa de que a campanha fosse antecipada no Amazonas. Foi um verdadeiro ‘exército’ dos servidores da saúde e também de outras secretarias para cumprir com essa determinação. Agradeço ao empenho de todos e fico muito feliz com o resultado alcançado, principalmente porque isso significa que estamos cuidando das pessoas”, afirmou o prefeito Arthur Virgílio Neto, que já havia anunciado o bom desempenho da capital no início desta semana, quando também divulgou que a cidade está livre do sarampo.

 

A segunda colocada, Macapá, vacinou 99,07% do público-alvo. As grandes capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo, não conseguiram chegar a 70% dos grupos prioritários. “Com a organização dos serviços de saúde e o trabalho dos profissionais envolvidos na campanha, Manaus atingiu a meta mínima de vacinação, que era de 90% do público-alvo, em menos de 15 dias”, reforçou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

 

Para atingir a meta, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) disponibilizou, no período da campanha, a vacina contra Influenza em 183 salas de vacina, além de definir postos no Parque Municipal do Idoso, na sede da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnaTI) e nas Centrais de Distribuição do Leite do Meu Filho. Manteve, ainda, as dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que já funcionam em horário estendido, de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 8h às 12h, e organizou o atendimento em mais 20 UBSs, ampliando o atendimento, funcionando das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h, no sábado.

 

No primeiro sábado a partir do início da campanha, dia 23 de março, a Semsa organizou o funcionamento de 63 salas de vacina no horário das 8h às 12h, para atender a grande demanda nas Unidades de Saúde e facilitar o acesso da população ao serviço. O “Dia D” da campanha de vacinação contra o H1N1 em Manaus foi realizado já com 76% do público-alvo vacinado. Foram disponibilizados 200 postos em todas as zonas da cidade, incluindo a rural e ribeirinha. 

Semcom

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença