Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
18/02/2019 | 22:13 - Amazonas / Meio Ambiente

AM . Mais de 4 mil filhotes de quelônios são entregues à natureza durante soltura na RDS Igapó-Açu

Ricardo Oliveira - Sema

A soltura de quelônios na RDS Igapó-Açu foi realizada na última quinta-feira (14/02), nas comunidades São Sebastião do Igapó-Açu, localizada no município de Borba (a 151 km de Manaus) e Nova Geração do Igapó-Açu, no Careiro Castanho (distante 88 km da capital). Este é o nono ano em que as comunidades realizam soltura de quelônios na unidade de conservação.


Mais de 4 mil filhotes de quelônios foram entregues à natureza na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Igapó-Açu. O trabalho de monitoramento dos animais, que conta com apoio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), é realizado por moradores da reserva e contribui para a conservação das espécies.


A soltura de quelônios na RDS Igapó-Açu foi realizada na última quinta-feira (14/02), nas comunidades São Sebastião do Igapó-Açu, localizada no município de Borba (a 151 km de Manaus) e Nova Geração do Igapó-Açu, no Careiro Castanho (distante 88 km da capital). Este é o nono ano em que as comunidades realizam soltura de quelônios na unidade de conservação.


De acordo com o gerente da RDS, Diego Morgado, neste ano a soltura contou com a comemoração dos 20 anos do projeto Pé de Pincha, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A soltura de quelônios se tornou tradicional na RDS. É com muita alegria que nós da Sema, junto com o Projeto Pé de Pincha, conseguimos fazer este trabalho, que envolve desde as crianças até os adultos das comunidades, disse.


O projeto faz parte do Programa de Monitoramento da Biodiversidade e do Uso Sustentável de Recursos Naturais (Probuc) da RDS, e tem como objetivo garantir a preservação da espécie. É importante também para que os comunitários entendam que a natureza precisa de cuidados, já que é por meio dessas pessoas que é feito todo o processo até chegar à soltura, destacou o gestor da RDS.


O trabalho de manejo dos quelônios é feito pelos próprios comunitários da reserva, que coletam os ovos depositados em buracos na areia das praias e protegem até à eclosão. Quando os filhotes atingem o tamanho ideal para garantir sobrevivência na natureza, são soltos pelos comunitários, com apoio da Sema, na praia. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença