Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS VÍDEOS RÁDIO
notícias
16/11/2017 | 12:17 - Amazonas / Assembleia Legislativa do Amazonas

AM . Adjuto Afonso cobra ampliação de plano de saúde para professores do interior

Ney Xavier

O deputado enviou Requerimento à Mesa Diretora solicitando que a Seduc tome providências de imediato junto à Hapvida. “A pedido da Câmara de Boca do Acre, do presidente Adautivo e dos vereadores que aqui estão, estou apresentando um Requerimento para ser deferido pela Mesa, e que chegue o mais rápido possível às mãos do secretário de educação para que possa corrigir um erro”, disse Adjuto Afonso.

O deputado Adjuto Afonso (PDT) denunciou, nesta terça-feira (14), no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), a falta de credenciamento de estabelecimentos de saúde do Sistema Hapvida no interior do Amazonas, especificamente nos municípios do Sul do Estado. O parlamentar repercutiu a informação repassada por vereadores de Boca do Acre (a 1028 km da capital), que informaram sobre um convênio firmado entre a empresa e a Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (Seduc), há dois anos, mas que não presta assistência aos profissionais de educação.

O deputado enviou Requerimento à Mesa Diretora solicitando que a Seduc tome providências de imediato junto à Hapvida. “A pedido da Câmara de Boca do Acre, do presidente Adautivo e dos vereadores que aqui estão, estou apresentando um Requerimento para ser deferido pela Mesa, e que chegue o mais rápido possível às mãos do secretário de educação para que possa corrigir um erro”, disse Adjuto Afonso.

O parlamentar avaliou que o convênio foi equivocado e que o Estado está no prejuízo, já que paga o valor e os profissionais da educação daquela região não estão tendo acesso aos serviços indisponíveis, inclusive, nas capitais dos Estados vizinhos, como Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO), mais próximas dos municípios do que Manaus.

“No meu entender um erro quando fizeram esse convênio com a Hapvida, que não pode atender as pessoas do interior do Estado. É necessário que a empresa credencie o mais rápido possível profissionais da saúde nessas capitais, por conta da logística difícil para Manaus, para que as pessoas que residam em Boca do Acre, Pauini, Humaitá e municípios fronteiriços possam ter atendimento. O que não pode é as pessoas terem que pagar passagem, saírem dos seus municípios para vir pra Manaus”, ressaltou o deputado.

O presidente da Câmara de Boca do Acre, Adautivo da Silva (PP), acompanhado dos vereadores Lima do São Paulo (PSD) e Edmilson (PSD), estão desde o início da semana na capital, onde já estiveram na sede da Seduc. Na manhã desta terça-feira acompanharam a Sessão Plenária, e o presidente concedeu entrevista à TV Aleam sobre a situação.

“O Estado do Amazonas de forma pioneira firmou um convênio com o plano de saúde da Hapvida para os servidores da educação, porém, os que residem nos municípios distantes, por exemplo, Boca do Acre, Pauini, Lábrea, Humaitá, Envira, infelizmente não estão usufruindo desse benefício, alguns tem que se deslocar até Manaus, que fica muito distante. Boca do Acre está localizada há mais de mil quilômetros de distância da capital, alguns tem que se deslocar até Rio Branco, Porto Velho até chegar à Manaus”, enfatizou o presidente da Câmara, Adautivo da Silva.

O deputado Adjuto Afonso parabenizou a iniciativa dos vereadores de Boca do Acre e se comprometeu em acompanhar a situação até que seja resolvida.

Fonte: Aleam

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2017 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença