Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS VÍDEOS RÁDIO
notícias
Enviar por e-mail Imprimir Compartilhar
06/11/2017 | 12:20 - Amazonas / Eventos

AM . A praça da Matriz será devolvida a população no próximo dia 15 /11

Ricardo Oliveira - Semcom

Símbolo da reconstrução histórica da cidade de Manaus, a praça XV de Novembro, a querida matriz, será novamente entregue a população no próximo dia 15/11 e marcará o início de um novo capítulo. Com 90 anos de existência, o Relógio Municipal será reinaugurado, completamente restaurado, revelando uma história que atravessa gerações.

 

Símbolo da reconstrução histórica da cidade de Manaus, a praça XV de Novembro, a querida matriz, será novamente entregue a população no próximo dia 15/11 e marcará o início de um novo capítulo. Com 90 anos de existência, o Relógio Municipal será reinaugurado, completamente restaurado, revelando uma história que atravessa gerações.

 

“Olhar para o Relógio é lembrar-me do meu pai e recordar toda a minha infância. Meu pai morreu falando desse relógio e me pediu que, quando ele se fosse, eu assumisse a missão que ele tanto se dedicou em vida. E aqui estou”, disse emocionado Fausto Sahdo, herdeiro e atual permissionário do Relógio Municipal.

 

Originalmente inaugurado no início do século XX, o Relógio Municipal foi instalado na Avenida Eduardo Ribeiro em 1927. Seu maquinário foi importado da Suíça e montado em base de pedra pelos antigos ourives da Cidade de Manaus, conhecidos como Pelosi e Roberti, de origem Italiana.

 

Foi em 1945, quando a prefeitura abriu um edital para escolha do primeiro permissionário do monumento, que começou a relação da família Sahdo com o Relógio. Faeiz Isaac Sahdo foi escolhido para administrar o espaço e lá atuou com sua barraca de conserto de relógios, sendo também responsável pela manutenção do maquinário suíço.

 

Com o falecimento de Faeiz, em 2012, a herança passou de pai para filho. Fausto conta com orgulho que assumiu a missão dada por seu pai. “É o resgate da história da minha família e eu me sinto emocionado por estar levando a frente a obra do meu pai. O restauro completo dessa máquina foi feito por mim com todo amor e carinho, cada peça restaurada tem um pouco da importância da historia de Manaus”, contou comovido ao lembrar-se do pai.

 

Todas as 101 peças do monumento histórico foram catalogadas e a montagem do Relógio se inicia na próxima segunda-feira, 6/11.

 

Marco histórico

 

Ponto turístico da cidade, o Relógio Municipal compõe a paisagem arquitetônica da praça da Matriz e é um marco da mudança histórica de Manaus, como explica o coordenador do PAC Cidades Históricas, Rafael Assayag. “Ele tinha o simbolismo de marcar uma mudança de tempo na cidade. Na época em que foi inaugurado, em 1927, Manaus vivia uma crise, devido ao fim do ciclo da borracha. Agora, em 2017, ele será reinaugurado, marcando o fim da atual crise econômica no Brasil”, comparou.

 

Relógio Municipal possui uma frase em latim gravada em volta do mostrador - “vulnerant omnes, ultma necat”, que em tradução livre diz: “todas ferem, a última mata”, significando que para tudo a um tempo de acabar, até mesmo a vida. As palavras lembram que um dia todos enfrentarão um momento crucial, para o qual nunca se está preparado, porque não há como saber a data exata de tudo.

 

Obras

 

A Praça da Matriz segue em ritmo acelerado para a conclusão dos trabalhos. As equipes atuam na finalização das pinturas, instalação de bancos com icnografias da Belle Époque, instalação de gradis e jardinagem. Também estão sendo finalizados os pisos das calçadas com pedras de São Tomé e as bancas de comida típicas, revista e o posto policial. “Mas do que nunca, o Relógio vai ser uma atração turística, porque ele realmente vai ter muito o que mostrar da cidade de Manaus”, concluiu Rafael Assayag.

 

No antigo aviaquário foram encontradas pedras jacarés e lióz da criação original, vindas diretamente de Portugal. O local será isolado e servirá como uma espécie de sítio arqueológico, onde a população poderá observar os achados da história. As obras estão bem avançadas e respeitaram todas as recomendações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

 

No futuro, o espaço receberá nova intervenção, assim como o chafariz, que, por conta do encerramento das atividades do programa federal “Monumenta”, ainda será restaurado.

 

Paisagismo

 

No total, 62 novas árvores foram plantadas pelo projeto “Arboriza Manaus”, dessas 32 da espécie oitizeiros, em canteiros que formam o paisagismo da praça, a exemplo do passeio público em frente ao Terminal da Matriz. Ao todo, a praça possui 163 árvores, entre novas e já existentes.

 

A praça da Matriz será devolvida a população, que terá um encontro com a sua história, no próximo dia 15 /11. O evento será marcado pela benção do Arcebispo Metropolitano de Manaus, dom Sérgio Castriani, e contará ainda com várias atrações musicais e atividades para as famílias. 

Fonte:  Semcom

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2017 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença